Archive for the Teologia do Coração Category

Crescendo em Deus

Posted in Teologia do Coração on julho 2, 2009 by Gean Pierre

“Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a Sua saída, como a alva, é certa; e Ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.”

(Oséias 6:3)

Gostaria de mostrar nesse estudo quatro fases básicas do crescimento de um cristão na área do relacionamento com Deus. Estas fases não são as únicas, pois talvez outro pregador ou mestre possa enumerar diversas e, mesmo assim, ser muito feliz e correto em suas colocações e afirmações. Entretanto, me atentarei a somente quatro fases que entendo serem importantes na vida de um cristão que deseja ter um crescimento sadio em Deus. As quatro fases que se pode observar são as seguintes:

A Curiosidade: Venha e Veja

CuriosidadeAnda se dizendo por aí que “a curiosidade matou o gato”, todavia, em nossas vidas a curiosidade foi e tem sido muito benefica no que diz respeito ao encontrar Jesus. Todos nós, de certa, fomos curiosos antes de nos convertemos de coração ao Senhor. Muitos de nós ouvimos um cristão falando de suas experiências com Deus, da salvação que recebeu, dos milagres que têm ocorrido em sua vida, da restauração da família e assim por diante e, diante de tudo isso, uma curiosidade abençoada foi gerada em nossos corações. Santa curiosidade! A curiosidade, quando gerada pelo Espírito, torna-se uma espécie de fome em conhecer mais a Deus e saber se, tudo o que os outros cristãos que já tiveram uma experiência com Jesus, é verdade mesmo ou se apenas falácia.

Quando Jesus começou a chamar seus discípulos (João 1), ele um dia se deparou com um caso de curiosidade. Havia um homem israelita chamado Natanael (João 1:45-51) que ao ouvir Filipe lhe dizer que ele havia encontrado o Messias (o esperado dos judeus), ele logo duvidou e questionou se alguma coisa boa poderia vir de Nazaré, pois se tratava de uma cidade muito pequena, sem muita significância naquela época.

Filipe prontamente lhe convidar a ir e ver o Messias pessoalmente. Foi então que Natanael teve um encontro com Jesus que revelou que já o havia visto mesmo antes de ele chegar perto de Jesus. Ali Natanael teve um lindo encontro com Jesus, um encontro que mudou sua vida para sempre, que o levou à salvação de sua alma.

Jesus falou algo interessante quando disse que somos sal e luz. Somos sal porque o sal provoca a sede e, este é um dos papéis do cristão nessa terra, o de provocar sede por Deus no pecador e, ainda mais, dar sabor a um mundo cheio de tristezas e dissabores. Somos luz porque somente a luz pode mostrar de forma clara algo que não conseguimos enxergar quando estamos na escuridão.

Seja curioso e conheça mais ao Senhor e prossiga em conhecê-Lo dia após dias (Oséias 6:3).

O Comprometimento: Venha e Siga

ComprometimentoApós a etapa da curiosidade, quando percebemos que realmente o que os outros cristão dizem é verdade mesmo e que o que Palavra de Deus declara é a verdade, então, entramos num nível mais profundo em Deus: o nível do comprometimento. Quando nossas convicções mundanas são esmagadas pela poderosa Palavra de Deus e tudo passa a ficar claro em nosso entedimento e em nosso Espírito, daí então é gerado dentro de nós, pelo Espírito Santo e por nossa decisão pessoal, um desejo profundo em ir após o Senhor Jesus. Foi este desejo de comprometimento que levou meros e simples pescadores galileus a deixarem tudo para trás e seguirem a Jesus.

É irresistível o chamado do Senhor, quando ele olha em nossos olhos e nos convida a não simplesmente provarmos de momentos de alegria em Sua doce presença, mas de ir mais além, de sermos salvos de nós mesmos, do diabo, do mundo e da carne.

É impossível dizermos que somos de Deus somente de forma verbal e o sermos realmente. Jesus deixou muito claro que não podemos louvá-Lo com nosso coração longe dEle (Marcos 7:6). Após a curiosidade vem o comprometimento e Deus espera que ponhamos nosso coração em Suas poderosas mãos se quisermos seguí-Lo.

Convicção: Venha e Se Renda

Jesus and My CrossNão existe nada mais animador que encontrarmos um cristão convicto de sua salvação e de que ele é cuidado por Deus. É algo contagiante, tocante e que impacta nossas vidas. Quando os imperadores romanos começaram a perseguir os cristãos nas primeiras fases da era cristã, centenas de irmãos nossos foram jogados aos leões. Entretanto, os livros históricos relatam que nossos amados irmãos e irmãs ao serem lançados no Coliseu, também conhecido como Circus Maximus, uma espécie de teatro ao ar livre da época, não negava a Jesus mas preferiam serem devorados pelos leões. Isso tudo acontecia diante do olhar atento e apavorado das multidões que, ao verem tamanha demonstração de fé e convicção, convertiam-se em dezenas. Nada é mais poderoso do que a convicção que a Palavra do Senhor gera em nós através das experiências que temos com Cristo.

Você pode ler um pouquinho da história deste homens convictos em Hebreus 11:14-40 onde vemos a galeria de alguns heróis da Fé.

Somente a convicção é que poderá levar você mais longe, mais fundo, mais alto em Deus. Você está preparado para ir mais além com Deus? A entregar tudo por amor a Jesus? O convite de Jesus para nós é:

“Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me”

(Marcos 8:34)

Chamado: Venha e Multiplique

ChamadoDe acordo com o apóstolo Paulo, os maiores dos mandamentos que são “amar a Deus acima de tudo” e “nosso próximo como a nós mesmos”, resumem-se em um único mandamento que cumpre toda a lei: ama teu próximo e terás cumprido toda a lei (Gálatas 5:14). Se formos tentar entender o propósito de estarmos aqui nesta terra mesmo após termos sido salvos, chegaremos a uma conclusão básico: temos uma missão aqui.

Pensando de forma lógica, seria mais interessante para Deus e muito mais ainda para nós, que Deus ao salvar-nos, ao ganhar nosso coração com Seu amor, de nos levar para junto dEle e não permitir que ficássemos aqui neste mundo tenebroso, cheio de injustiça e maldade, onde enfrentamos batalhas constantes contra nossa carne, o mundo e o diabo com seus demônios. Essa indagação nos mostra que o objetivo do Senhor em manter-nos aqui é porque Ele tem um propósito em nos usar para salvar ainda outras vidas que estão se perdendo no mar do pecado de onde fomos arrancados um dia pela poderosa mão de Jesus (Salmos 40:2-3).

Judas escreve no versículo 23 de seu único capítulo que é nossa missão “arrebatar” ou seja, tomar a força, tomar com rapidez, arrancar os pecadores que pudermos da mão do inimigo de nossas almas. Deus nos chamou para salvar vidas, não com nosso poder, mas com Seu poder, pois só Ele tem poder para salvar (Isaías 63:1c).

Os anjos queriam executar esta maravilhosa tarefa de evangelizar mas ela foi dada a nós (1ªPedro 1:12).

Há um propósito em estarmos aqui na terra, mas, quando ele terminar nos encontraremos com o Senhor nos ares para vivermos para sempre com o Senhor (1ªTessalonicenses 4:17).

Maranatha, ora vem Senhor Jesus!

Abração!

Gean Pierre

(Publicado em 02/07/2009 – 18:27h – Itajaí / SC)

Anúncios

Espírito Santo: O Melhor Amigo Que Alguém Pode Ter

Posted in Teologia do Coração on junho 20, 2009 by Gean Pierre

O ESPÍRITO SANTO NOS CONDUZ À SALVAÇÃO EM JESUS

friend hand shoulder– Ele nos convida à salvação
“E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.”
(Apocalipse 22:17)

– Ele nos convence do pecado, da justiça e do juízo de Deus
“Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo.”
(João 16:7-8)

– Ele nos liberta da escravidão do pecado
“Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte.”
(Romanos 8:2)

– Ele nos confirma que somos filhos de Deus
“O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.”
(Romanos 8:16)

“E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai. Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo.”
(Gálatas 4:6-7)

O ESPÍRITO SANTO NOS TRANSFORMA

– Ele nos torna obedientes à lei de Deus
“E porei dentro de vós o Meu Espírito, e farei que andeis nos Meus estatutos, e guardeis os Meus juízos, e os observeis.”
(Ezequiel 36:27)

– Ele nos ensina tudo que Deus quer que saibamos
“Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.”
“Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, Ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de Si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. Ele Me glorificará, porque há de receber do que é Meu, e vo-lo há de anunciar.”
(João 14:26; 16:13-14)

– Ele nos lembra de tudo que Jesus ensinou
“Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.”
(João 14:26)

– Ele nos guia por toda a verdade
“Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, Ele vos guiará em toda a verdade.”
(João 16:13)

– Ele derrama em nós o amor de Deus
“E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.”
(Romanos 5:5)

– Ele nos mostra o que é de Deus e o que não é
“Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus.”
(1ªCoríntios 2:12)

– Ele nos enche de alegria
“Mas os judeus incitaram algumas mulheres religiosas e honestas, e os principais da cidade, e levantaram perseguição contra Paulo e Barnabé, e os lançaram fora dos seus termos. Sacudindo, porém, contra eles o pó dos seus pés, partiram para Icônio. E os discípulos estavam cheios de alegria e do Espírito Santo.”
(Atos 13:50-52)

– Ele nos afasta do mundo e nos aproxima de Deus,nos santifica
“Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas.”
(1ªPedro 1:2)

– Ele faz do nosso corpo a sua casa, sua morada, sua habitação
“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?”
(1ªCoríntios 6:19)

O ESPÍRITO SANTO FAZ DE NÓS TESTEMUNHAS DE JESUS

– Ele nos inspira a sermos testemunhas de Jesus
“Mas, quando vos entregarem, não vos dê cuidado como, ou o que haveis de falar, porque naquela mesma hora vos será ministrado o que haveis de dizer. Porque não sois vós quem falará, mas o Espírito de vosso Pai é que fala em vós.”
(Mateus 10:19-20)

O QUE O ESPÍRITO SANTO NOS PEDE?

– Que sejamos cheios dEle
“E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito;”
(Efésios 5:18)

– Que andemos nEle para que não voltemos às velhas obras
“Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis os desejos desenfreados da carne.”
(Gálatas 5:16)

– Que não O entristeçamos
“não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção.”
(Efésios 4:30)

QUEM PODE RECEBER O ESPÍRITO SANTO?

– Todos quantos anseiam em seus corações
“E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos? E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar.”
(Atos 2:37-39)

– Quem se arrepende dos seus pecados:
“E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;”
(Atos 2:38)

– E crê em Jesus
“Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre.”
(João 7:38)

– E pede para recebê-Lo
“Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?”
(Lucas 11:13)

Há muito ainda que se aprender a respeito deste Amigo infalível de todas as horas!
Nosso entendimento é muito limitado para entender a profundidade da beleza do Espírito Santo de Deus e Suas maravilhosas obras em nossa vida, porém, sigamos o conselho sábio e inteligente do profeta Oséias:
“Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.”
(Oséias 6:3)

Lembre-se sempre que:
“O Desejo do Senhor em Se Apresentar a Nós Sempre Será Maior Que o Nosso Desejo de Conhecê-Lo”

Um abração forte!
Deus te abençoe!

Gean Pierre

(Escrito em 19/06/2009 – 22:20h – Itajaí / SC)

Pilares Irremovíveis

Posted in Teologia do Coração on maio 27, 2009 by Gean Pierre

cornerstoneGostaria de compartilhar com você um pouco da Palavra de Deus neste estudo básico, porém, não exaustivo, de algumas formas que Deus se utiliza para conduzir-nos ao crescimento e assim, conseqüentemente, a um conhecimento maior do Seu amor e propósito para nossas vidas.

Algo que tenho aprendido ao longo dos anos caminhando com o Senhor é que, o desejo dEle em se revelar a mim, sempre irá superar o meu desejo em conhecê-Lo.

Dentro de todos nós existe uma batalha que se trava diariamente e que conduz a uma pergunta básica: quem ganhará o nosso coração?

Minha carne, minha natureza falida e caída não deseja buscar a Deus, porém, o meu espírito movido pelo Espírito Santo tem sede de Deus, desejo ardente de conhecê-Lo e ser íntimo dEle.

Leia então a seguir, alguns dos pilares básicos do crescimento de um cristão.

 

1º Pilar – Revelação da Palavra

Segundo o dicionário Priberam, “revelar” signfica etimologicamente:

Tirar o véu a. Declarar; descobrir. Manifestar. Denunciar. Fazer conhecer (o que era ignorado ou secreto). Fazer aparecer a imagem no negativo. Conhecer carnalmente uma mulher. Manifestar-se; patentear-se; mostrar-se.

Deus tem muitas formas de se revelar a nós. Podemos citar algumas:

 

# Por meio da natureza e das coisas criadas

“Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. Porque as Suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o Seu eterno poder, como a Sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles (os homens) fiquem inescusáveis (sem desculpa).” Grifo nosso

(Romanos 1:19-20)

“Os céus manifestam a glória de Deus…”

(Salmo 19.1)

 

# Por Meio de Sua Voz Audível

 “Pai, glorifica o teu nome. Então, veio uma voz do céu: Eu já o glorifiquei e ainda o glorificarei. A multidão, pois, que ali estava, tendo ouvido a voz, dizia ter havido um trovão. Outros diziam: Foi um anjo que lhe falou. Então, explicou Jesus: Não foi por mim que veio esta voz, e sim por vossa causa.

(João 12:28-30)

 

# Por meio da sua Palavra

“Examinais as Escrituras, porque cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de Mim testificam”

(João 5:39)

“Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça”.

(2ª Timóteo 3:16)

 

# Através de Sonhos

“Enquanto ponderava nestas coisas, eis que lhe apareceu, em sonho, um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber Maria, tua mulher, porque o que nela foi gerado é do Espírito Santo.”

(Mateus 1:20)

 

# Através de Profetas

“Naqueles dias, desceram alguns profetas de Jerusalém para Antioquia, e, apresentando-se um deles, chamado Ágabo, dava a entender, pelo Espírito, que estava para vir grande fome por todo o mundo, a qual sobreveio nos dias de Cláudio.”

(Atos 11:27-28)

 

# Por meio do Espírito Santo Falando ao Nosso espírito

“Então, disse o Espírito a Filipe: Aproxima-te desse carro e acompanha-o.”

(Atos 8:29)

 

# Por meio de eventos sobrenaturais, milagres e anjos

“Mas, de noite, um anjo do Senhor abriu as portas do cárcere e, conduzindo-os para fora, lhes disse: 

Ide e, apresentando-vos no templo, dizei ao povo todas as palavras desta Vida.”

(Atos 5:19-20)

 

2º Pilar – Oração Constante

 

Quando os discípulos pediram a Jesus que lhes ensinasse a orar, Ele lhes deu o padrão, a diretriz e o coração de uma oração eficaz mostrando o Pai Nosso.praying2

Nesta oração-modelo podemos verificar alguns pontos essenciais e aplicá-los em nossos devocionais com nosso Pai celeste:

Pai Nosso Que Estás nos Céus

><(((º> Reconhecemos seu amor de Pai e sua soberania de Todo-Poderoso.

Santificado Seja o Teu nome

><(((º> Reconhecemos que Ele é Santo e sua fidelidade não tem sombra de variação.

Venha a Nós o Teu Reino

><(((º> Fazemos um convite ao Senhor para, entre nós, estabelecer Sua justiça, derramar Sua alegria e dar-nos Sua doce paz hoje e para sempre.

Seja Feita Tua Vontade, Assim na Terra Como no Céu

><(((º> Nos submetemos à vontade de Deus para nós e alinhamos nossa vida aos seus desígnios e propósitos, os quais Adão e Eva rejeitaram ao pecarem.

O Pão Nosso de Cada Dia Dá-Nos Hoje

><(((º> Demonstramos nossa insignificância diante do mundo e nossa dependência do Senhor como nosso provedor e abençoador.

E Perdoa-Nos as Nossas Vidas, Assim Como Temos Perdoado Nossos Devedores

><(((º> Buscamos o perdão do Senhor para nossas fraquezas e pecados, e nos dispomos a amar e perdoar os que nos ferem e ofendem.

E Não Nos Deixes Cair em Tentação, Mas Livra-Nos do Mal

><(((º> Reconhecemos de que sem o livramento do Senhor não podemos vencer nossa batalhas diárias, e O convidamos para guerrear as nossas guerras.

Pois Teu é o Reino, o Poder e a Glória Para Sempre! Amém!

><(((º> Reconhecemos finalmente que Deus não é glorioso apenas por aquilo que Ele faz, mas porque Ele o é por natureza pelos séculos dos séculos.

 

O apóstolo Paulo é ainda mais ousado que os demais escritores, pois ele nos convida a um nível de entrega total em oração quando diz:

“Orai sem cessar.”

(1ªTessalonicenses 5.17)

 

O sacrifício de nosso Senhor Jesus na cruz do calvário e sua ressurreição trouxeram de volta a comunhão que havia se perdido lá no jardim do Éden, a qual muitos homens justos buscaram ao longo da histórico de Israel, porém, tropeçaram muitas vezes.

Hoje não há mais barreiras, não há mais lugares específicos, nem montes nem templos, nem véus nem portas, podemos orar sem cessar! Podemos encontrar o Senhor se o buscarmos de todo o nosso coração (Jeremias 29:13) porque Jesus mostrou todo o amor do Pai por nós, o amor eterno que nos atraiu (Jeremias 31:3).

O primeiro Adão perdeu a comunhão com o Pai, o bem mais precioso que alguém pode ter nessa vida e na vindoura. Todavia, Jesus, o último Adão (1ªCoríntios 15:45) trouxe de volta o que havia se perdido, trouxe uma esperança que nunca morre, uma amor que vale a pena, amor do Pai que deu o Seu melhor por nós, seu filho amado.

Oração é comunhão, é diálogo, é relacionamento, intimidade com o Deus que nos ama.

Não podemos nunca perder esse contato com nosso criador.

 

3º Pilar – Revelação e Sabedoria do Espírito

 

Cada dia fica mais evidente uma coisa no meu coração: nós limitamos demais a ação do Espírito Santo em nossas vidas com nossa incredulidade e falta de fé.

“Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.”

(Gálatas 5:16-17)

Imagine só: todos quantos receberam Jesus como Senhor e Salvador e que se arrependeram e deixaram seus pecados, tem agora o Espírito Santo de Deus habitando em seus corações.

Você já imaginou ter o Criador do universo morando no coração? Pois é isso que acontece!

Então, o que pode nos limitar? O que pode nos impedir fazer coisas extraordinárias? O que pode impedir que tenhamos o coração totalmente transformado pelo Espírito que agora habita em nós? Há algo sim! Nossa falta de fé!

Por isso é que é de extrema urgência que busquemos a revelação e a sabedoria do Espírito Santo em tudo que fizermos, pois para Deus nada é impossível” (Lucas 1:37).

O melhor de tudo é que a sabedoria de Deus é dada de forma deliberada aos que a pedem a Ele. Como está escrito:

“Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e sem reprovação; e ser-lhe-á concedida.”

(Tiago 1:5)

 

O apóstolo Paulo orava para que Deus desse revelação e sabedoria aos efésios:

“…não cesso de dar graças por vós, fazendo menção de vós nas minhas orações,para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele, iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do seu chamado, qual a riqueza da glória da sua herança nos santos”

(Efésios 1:16-17)

 

4º Pilar – Tribulações e Provações

 

O apóstolo Paulo escreveu o texto a seguir após receber cinco quarentenas menos um de açoites por causa de suas pregações:

“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente; não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.”

(2ªCoríntios 4:17-18)

Mesmo após ser quase destruído de tanto ser açoitado, o apóstolo Paulo pôde ainda chamar aquela provação de “leve e momentânea” pois ela sabia que o que o cercava era temporal e que algo maior existia além do que seus olhos humanos podiam ver.

Deus prova nosso coração para mostrar-nos quem somos e que está escondido no mais íntimo de nosso ser. Prova disto é o que o Senhor declara em Deuteronômio:

“Recordar-te-ás de todo o caminho pelo qual o Senhor, teu Deus, te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, para te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias ou não os seus mandamentos. Ele te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conhecias, nem teus pais o conheciam, para te dar a entender que não só de pão viverá o homem, mas de tudo o que procede da boca do Senhor viverá o homem. Nunca envelheceu a tua veste sobre ti, nem se inchou o teu pé nestes quarenta anos. Sabe, pois, no teu coração, que, como um homem disciplina a seu filho, assim te disciplina o Senhor, teu Deus.”

(Deuteronômio 8:2-5)

cornerstone2Que você possa alicerçar sua vida sobre a “pedra angular” que é o Senhor Jesus (1ª Pedro 2:7-10), e fixar estes pilares da Revelação da Palavra, da Oração Constante, da Revelação e Sabedoria do Espírito e da Tribulação e Provação (que produzem crescimento) sobre o edifício do seu coração.

“Há uma doce teologia do coração que só se aprende na escola da renúncia.”

(A. W. Tozer)

 

Que Deus abençoe sua vida grandemente em nome de Jesus!

Gean Pierre

(Escrito em 26/05/2009 – 21:07)