Archive for the Despertamento Category

Não Seja Um Balão de Aniversário!

Posted in Despertamento, Uncategorized on maio 22, 2010 by Gean Pierre

Sempre achei muito interessante e engraçada uma frase que ouvi de um pastor de Belo Horizonte onde ele nos dizia para não sermos ‘balões de aniversário’ que são bonitos e enfeitados por fora, mas são cheios de nada.

Essa frase, apesar de engraçada, ecoa na minha mente diariamente e entristece o meu coração quando me deparo com a superficialidade em que o nosso mundo vive hoje.

É alarmante o número de escândalos que surgem dia após dia, nos quais encontramos pessoas que, aparentemente, não demonstravam atitudes maliciosas, mas que de repente são tomadas por pensamentos absurdos que as leva a cometer ações terríveis.

De onde procedem estas coisas? Onde brotam essas sementes malignas?

Jesus responde estas perguntas:

“O Homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca.”

(Lucas 6:45)

 

“Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.”

(Mateus 15:19)

 “Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as prostituições, os homicídios”

(Marcos 7:21)

O rei Salomão nos aconselha em seu livro de Provérbios a guardar esta fonte chamada ‘coração’:

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida”

(Provérbios 4:23)

Jesus nos diz em Marcos 7:21 diz que do ‘coração’ do homem é que procedem ‘os maus pensamentos’. Mas os pensamentos não provêm da mente? Sim!

Entendemos então que nossa mente é a fonte de todos os nossos desejos, vontades, inteligência e sentimentos. Tudo começa e termina na mente, é ela que devemos guardar com todas as nossas forças.

É em nossa mente que devemos semear as melhores sementes, para que a seu tempo colhamos os melhores frutos.

Estamos vivendo dias em que a mídia tem enchido nossas mentes com sementes podres que, por conseqüência, geram frutos piores ainda. Os programas de TV estão se tornando cada vez mais ousados, profanos e sem limites. Já dizia o velho ditado que ‘mente vazia é oficina do diabo’ e isso é a mais pura verdade.

O apóstolo Paulo recomendou aos seus amados de Roma que não entrassem na ‘forma’ deste mundo, que não se deixassem ser moldados pelos conceitos deturpados e insanos deste mundo:

“E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”

(Romanos 12:2)

Do que o mundo tem enchido o seu coração nos dias de hoje? Creio que você concorda comigo que o que mais preenche o coração dos homens nessa terra nos dias de hoje são os ‘prazeres temporais’.

Nunca se viveu um período da história tão sem limites morais como o que estamos vivendo e presenciando. Os valores não estão mais somente invertidos, agora estão sendo destruídos. O ladrão é chamado de herói, o talentoso é tido como ‘o que tem o modelo de vida desejável’ mesmo vivendo uma vida devassa e desregrada, a mulher seminua ou nua é o centro das atenções e chamada de ‘atriz’ e suas devassidões de ‘trabalhos fotográficos’ ou ‘vídeos profissionais’.

O hedonismo (doutrina filosófica que faz do prazer o objeto da vida) impera nos corações e deixa o ser humano cada vez mais insaciável, porém, cada vez mais vazio, mais insensato, mais longe de Deus e do seu próximo.

É por isso que dia após dia me entristeço mais ao ver tantos ‘balões de aniversário’ cruzando o meu caminho. Pessoas que curtem todas as ‘baladas’, bebem todas, beijam muito, fumam muito, trocam de parceiros sem compromisso nenhum, mas que no fim da noite se encontram tão vazios de si mesmos, tão incompletos, tão longe de viveram a verdade felicidade.

Jesus disse:

“Acautelai-vos e guardai-vos de toda espécie de cobiça (desejo imoderado e inconfessável de possuir); porque a vida do homem não consiste na abundância das coisas que possui.”

(Lucas 12:15)

Somente Jesus pode completar nosso coração verdadeiramente, preencher este vazio que sentimos dentro da nossa alma, nos conduzir de volta ao Pai. O filho pródigo (que significa ‘esbanjador’) representa cada um de nós quando pedimos a Deus que nos dê o que precisamos, nossa herança, e saímos por esta vida afora em busca de prazeres temporais, alegrias falsas que no outro dia se transformam em dores de cabeça e decepções, e acabamos no fim de tudo sem nada e desejando voltar a casa do Pai.

Mas o que fazer então para não se tornar um ‘balão de aniversário’, bonito por fora, mas cheio de nada? O que fazer com o coração? Como preenchê-lo? O que semear no seu solo?

Vamos à receita da Palavra de Deus que tem todas as respostas que precisamos:

  • Ame e obedeça ao Senhor:

“E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.”

(Mateus 22:37)

Amar o Senhor significa ‘obedecê-Lo’: “Se alguém me amar, guardará a Minha palavra;” (João 14:23b). Quanto mais você amar o Senhor e obedecê-Lo menos você terá tempo e anseio pelas outras coisas passageiras que tentam te enlaçar diariamente. Quando conheci minha esposa e me apaixonei por ela, todas as outras mulheres perderam o encanto, pois meu coração foi enlaçado pelos laços de amor da minha esposa. E, quanto mais a conheço, mais a amo, pois o amor é progressivo, constante, fiel e me torna cada dia mais dela. Esse é o ingrediente inicial para você caminhar com Deus: amá-Lo! 

  • Escolha o melhor tesouro:

Não ajunteis para vós tesouros na terra; onde a traça e a ferrugem os consomem, e onde os ladrões minam e roubam; mas ajuntai para vós tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem os consumem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração.”

(Mateus 6:19-21) 

  • Se decida por seguir ao Senhor pra valer e não somente em palavras:

“E ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim”

(Marcos 7:6)

Dizer que se tem Deus no coração é bem diferente de realmente tê-Lo. Se você não O obedece você não O ama, se não O ama você não O tem, pois dois não podem ficar juntos se não se amam:

“Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.”

(Mateus 6:24)

  • Não viva uma vida dupla, pois você só andará em círculos:

“O homem de coração dobre é inconstante em todos os seus caminhos.”

(Tiago 1:8) 

  • Tente viver uma vida tranqüila trabalhando e lutando cada dia, na certeza de que o Senhor cuida de você e que tudo Ele tem em Suas mãos, todo o poder, toda a provisão, todo o sustento que você necessita:

“Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas? Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura? E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam; contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles. Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé? Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir? {Pois a todas estas coisas os gentios (aqueles não buscam a Deus) procuram.}. Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso. Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.”

(Mateus 6:26-33)

Encha-se de coisas boas, de coisas que edificam. Encha-se do amor de Deus, da Sua Palavra, dos Seus mandamentos, de tudo que Ele deseja tornar conhecido a você.

Encha-se do Senhor de tal maneira que sua luz interior, a verdadeira luz que é o Espírito Santo de Deus, reflita o amor de Deus aos que te cercam.

Chega de superficialidade!

Se nos dizemos filhos de Deus, temos que tratar de imitá-lO!

Pense nisso!

Um abração forte!

Que Deus te abençoe!

Gean Pierre

(Escrito em 22/05/2010 – Itajaí / SC – 23:49h)

Anúncios

Amado Sem Nem Sequer Tê-Lo Amado Primeiro

Posted in Despertamento on maio 17, 2010 by Gean Pierre

No Antigo Testamento, em Isaías 53:5-7 lemos:

“Mas Ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele, e pelas Suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre Ele a iniqüidade de nós todos. Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a Sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim Ele não abriu a sua boca.”

Quando nos deparamos com este texto, uma pergunta certamente vem à nossa mente: _ Por que Jesus fez o que fez, passou pelo que passou, sofreu o que sofreu? Qual a razão de tanto sofrimento, de tantos maus tratos a um homem que não fez mal a ninguém, muito pelo contrário, curou, amou, cuidou, alimentou, deu atenção, ressuscitou?

Essa questão pode ser respondida! Basta apenas consultarmos o infalível manual do Supremo Fabricante, a doce, infalível e imutável Palavra de Deus.

Quando Deus criou o homem, Ele o criou sem pecado, sem maldade, sem malícia, porém, deu-lhe a possibilidade de tomar decisões, de escolher seu caminho. Ele também lhe deu um propósito, uma tarefa que era a de cuidar e embelezar o jardim do Éden, o qual Deus havia posto como sua habitação e também como ponto de encontro entre Ele, o Criador e sua obra-prima, o homem.

Deus também estabeleceu regras, entre as quais estava não tomar do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal que estava no centro do jardim. Porém, mesmo assim, o homem decidiu desobedecer ao Senhor, achando que ao comer o fruto (depois de ouvir a mentira da serpente) ele e sua mulher seriam como Deus, que seus olhos se abririam para um novo mundo de poder e glória. O fim todo mundo já sabe: remorso, tristeza, vergonha e fim da comunhão entre Deus e o homem.

 O que Deus deveria fazer num momento como esse? Destruir o homem por completo e criar uma nova geração sem livre arbítrio? Deixar o homem impune?

 Se Deus destruísse o homem, o Diabo certamente diria que Deus estaria sendo injusto, que tinha criado a humanidade apenas para depois destruí-la sem dar tempo para que se arrependesse.

Se Deus não destruísse o homem, nem o julgasse, o Diabo certamente diria que o Senhor estaria sendo conivente com o pecado, fechando os olhos diante dos pecados do homem e os tolerando.

Como um Deus cuja Palavra declara que ‘é amor’ (1ªJoão 4:8) poderia ser justo ao mesmo tempo? Não deveria Ele então julgar o homem por sua maldade e desobediência? Mas, o Seu amor o deixaria julgar e condenar a coroa de Sua criação?

O Senhor declara em Sua Palavra em Êxodo 23:7c: “… Não justificarei o ímpio.”.

Ao mesmo tempo a Bíblia declara em Romanos 3:23-24:

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.”

Como um Deus justo que declara através das palavras do seu servo, o Apóstolo Paulo, que todos os homens pecaram e estão destituídos da Sua glória poderia dizer ao mesmo tempo que havia justificado os homens através do sacrifício de Seu filho?

Primeiramente Deus declara em Romanos 5:6-10 que:

“Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a Seu tempo pelos ímpios. Porque apenas alguém morrerá por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém ouse morrer. Mas Deus prova o Seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo Seu sangue, seremos por Ele salvos da ira. Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de Seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela Sua vida.”

 Perceba bem o que Paulo declara aqui: “…tendo sido justificados pelo Seu sangue, seremos por Ele salvos da ira.” (Romanos 5:9).

Justificados do quê? Salvos de que ira?

Justificado’ significa ser declarado justo por alguém. Salvos da ira’ significa que fomos salvos da ira conseqüente de nossa vida de pecados.

Todos nós pecamos. Todos nós perdemos todos os direitos diante de Deus através do erro de Adão. Já nascemos com uma tendência ao mal em algum aspecto da nossa vida. Mas de onde vem esse mal? Onde se origina a corrupção do coração do homem?

 Você já parou para pensar que você não precisa ensinar uma criança a mentir? Nem a manipular, ou usar de chantagem? Existe uma mal inerente ao homem que se intensifica a medida que ele cresce e vai tomando suas decisões e rumos na vida. Como pode um filho criado em um ambiente de respeito, idoneidade e pureza de repente se tornar um pedófilo, um adúltero, um negociador ilícito? Existe uma única palavra que define tudo: pecado.

Através de Adão o pecado entrou na terra e a maculou.

A justiça precisava ser feita, porém, a misericórdia disse ‘não’, mas foi a graça que disse: _ Eu vou no lugar dele. Eu assumo a culpa deste pecador.

Como Deus justo, o Senhor precisava satisfazer Sua justiça punindo o erro do homem. Pois como pode um Deus puro e santo passar por um impune? Como pode um Deus infalível errar? Como pode um Deus incorruptível tomar a mancha do não-julgamento de um ímpio?

Deus achou uma maneira de justificar o ímpio que viesse a se arrepender, pois o homem em si não conseguiria pagar o preço e a pena pela sua desobediência.

Deus entregou Seu próprio filho na cruz, inocente, sofrendo todo tipo de injustiça e violência.

A ira de Deus que deveria ter caído sobre o homem, caiu sobre Seu filho e, assim, foi satisfeita Sua necessidade por justiça.

Isaías declarou que “…ao Senhor agradou moê-lo…” (Isaías 53:10a), pois assim a justiça do Senhor foi satisfeita e sua ira ‘descontada’ em Jesus e, ao mesmo tempo, Seu amor se tornou ainda maior diante de tal demonstração.

Só nos restam perguntas que ecoam em nossos corações:

Que amor é esse? Quem pode se comparar ao Senhor em termos de amor?

Mesmo sabendo em sua eterna onisciência que o homem pecaria e que continuaria pecando e fazendo atrocidades inacreditáveis, como Ele pode ainda nos amar mais e mais?

Romanos 5:8:

“Mas Deus prova o Seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.”

Você morreria pelo assassino de um parente seu? Ou iria para a cadeia no lugar do ladrão mais conhecido da cidade? Ou ainda daria sua vida para manter vivo o juiz mais corrupto da sua nação? Foi o que Deus fez!

Não havia nada e ainda não há nada no homem, em homem algum, que o justifique diante de Deus.

Isaías declara que “…todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas maldades como um vento nos arrebatam.” (Isaías 64:6).

 

Deus não julga e traz justiça sobre as grandes maldades da terra hoje porque se Ele o fizesse teria que nos julgar também por todas as nossas maldades. Ou você acha que os seus pensamentos impuros não são vistos por Deus?

Eu e você somos maus por natureza e necessitamos de um Deus que nos limpe. E esse Deus já providenciou isso! Ele providenciou Seu filho que morreu em nosso lugar, pagou nossa sentença, sofreu o que deveríamos sofrer, suportou o que deveríamos ter suportado.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.”

(João 3:16-21)

Hoje o único e exclusivo caminho de acesso ao Pai é através do Seu Filho Jesus:

“Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho? Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.”

(João 14:5-6)

Nem homens, nem espíritos, nem vozes, nem boas obras aperfeiçoarão sua vida e lhe conduzirão a Deus. Somente Jesus, o Filho de Deus é que pode nos conduzir ao Pai. Não adianta apenas crermos que podemos recomeçar e fazer um novo fim, se no final desta caminhada não estiver de mãos dadas com o Filho de Deus caminhando de encontro ao Pai que tanto nos ama e que deu Seu melhor por nós, injustos pecadores.

O homem cria tantas maneiras de fugir da responsabilidade de encarar Deus face a face. Tenta dizer que vai se reencarnar, ou que está sendo conduzido por espíritos de luz que o levarão a Deus, ou que está sob a autoridade de determinado pastor, padre, monge, guru, enfim, desculpas e mais desculpas são dadas a cada dia que se passa.

Porém, naquele grande dia só poderemos ficar impunes e justificados diante do Supremo Juiz que sonda e conhece o profundo dos corações se tivermos nossa vida nas mãos do Supremo Advogado Jesus:

“Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo. E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos. Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade. Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele. Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou.”

(1ªJoão 2:1-6)

Pense nisso e não perca tempo! Entregue sua vida nas mãos de Jesus hoje mesmo! Arrependa-se do seus pecados e receba o perdão que só Jesus, só Ele, pode te dar!

Um abração forte!

Que Deus te abençoe!

Gean Pierre

(Escrito em 16/05/2010 – 23:00h – Itajaí / SC)

Deus ou César?

Posted in Despertamento on novembro 11, 2009 by Gean Pierre

God or Cesar

Em uma determinada ocasião (Mateus 22:17-21), Jesus foi questionado por alguns discípulos dos fariseus a respeito do pagamento de tributos ao imperador César. Jesus, como sempre, sondou o coração deles e respondeu sabiamente. Eles haviam questionado se era realmente lícito o pagamento do tributo ao imperador, tentando assim criar uma emboscada para apanhar o mestre Jesus.

Todavia, como o Senhor declarou em Isaías 43:13 que “não há quem possa escapar das Suas mãos” e, sendo Jesus o próprio Deus manifesto, pegou esses díscupulos dos fariseus em sua própria estultícia (tolice).

Jesus naquele momento pediu que alguém apresentasse um denário (valor de um dia de trabalho), o qual era a moeda usada no pagamento do tributo a César. Diante disso, Jesus instruiu o povo a dar a César o que lhe era devido e, então, também a Deus o que Lhe era devido.

Alguma vez você já parou para pensar como são feitas as moedas?
Se nunca pensou, pense comigo neste momento.

As moedas possuém inscrições e desenhos em alto relevo, feitos logicamente por prensas especiais. Geralmente as imagens inseridas nelas são de pessoas que marcaram a história de certa forma, e que representaram alguma coisa importante para o povo daquele país.

Outras vezes são símbolos, brasões, animais, plantas, enfim, qualquer coisa que mostre ao mundo de alguma forma detalhes marcantes daquele povo.

Mas pense mais uma coisa comigo: Antes da moeda se tornar moeda, ela era apenas um pedaço de metal sem forma e sem valor, não é verdade!? A menos que seja de ouro, prata ou outro metal precioso, certamente terá valor estimado.

As moedas circulam por todo canto, no meio dos ricos e pobre, inteligentes e ignorantes, cultos e incultos, pequenos e grandes, feios e bonitos, enfim, em todo lugar onde haja pessoas.

Assim é também nossa vida.

Nossa vida é como um pedaço de metal quando chega a este mundo, sem muito a oferecer, sem forma definida, sem padrões definidos.

Todavia, a medida que o tempo vai passando, vamos entrando na prensa desta vida e passando a ter estampada em nós a imagem que o mundo irá ver e, que fará com que as pessoas lembrem de algo através de nós.
Entretanto, temos apenas duas opções na vida:
Ou recebemos a inscrição de César ou de Deus em nosso caráter.

No texto que acabamos de citar, Jesus mostra aos homens que temos que dar a César (as coisas deste mundo, o sistema que nos cerca) o que lhe é próprio e, a Deus o que Lhe é próprio também.

O que você tem recebido como inscrição na sua vida!? Qual é a marca que as pessoas vêem em você? Sua vida passa valor para outras vidas? Você transborda vida ou morte nas suas palavras?

Você tem mais sorrisos ou mais carrancas? Você perdoa mais ou se vinga mais?
Qual é a inscrição que você está recebendo?? A deste mundo com suas maldades, ou a de Deus que é amor e alegria?

Ou será que os que te cercam vêem inscrições de adultério em sua vida, de pornografia, de bebedices, de glutonarias, de fofocas intermináveis, de infidelidade nos contratos, de trambiques, de falcatruas, de palavrões, de descaso para com seus familiares, de abandono à sua esposa ou seu esposo!?

Qual é a inscrição que há no metal do seu coração!?
Se tudo isso que falei marcou a sua vida, não se desespere! Jesus é o único que mudar isso tudo!
No livro de Malaquias 3:3a encontramos a resposta de Deus ao desespero de uma vida que se deixou marcar pelas inscrições deste.
O texto diz:
“O Senhor se assentará com o fundidor e purificador da prata…”

Veja, o Senhor está dizendo que mesmo que sua vida esteja inscrita com a maldade, Ele pode derretê-la e fazer de você algo de muito mais valor novamente.

Mas você me pergunta, para me derreter eu sei como Ele fará, porém, como vou ser purificado do meu mal!?
É lindo demais isso que vou dizer!

Sabe como purificador ou refinador de prata sabe que a prata já está limpinha, purificada, purinha de verdade!?

Quando ele olha para ela derretida e vê sua própria imagem refletida nela!

Graças a Deus por esse maravilhoso poder que Ele tem de nos transformar!
Meu amado, amada, não há pecado que Deus não possa perdoar, nem sujeira que Ele não possa removar, pois Jesus já pagou o preço que merecíamos por nossos pecados.

Isso se prova em Isaías 53:5-6:

“Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos”

Também em Romanos 5:8:

“Mas Deus prova o Seu amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores”

E a sinfonia de João 3:16 alegra nosso coração quando diz que:
“Deus amou o mundo de tal que deu Seu filho unigênito para que, todo aquele que nEle crê, não pereça, mas tenha a vida eterna”

Amado, amada, entregue hoje mesmo sua vida a Jesus!

O que te vale ficar recebendo inscrições deste mundo, coisas que só te desvalorizam como pessoa, como pai (mãe), como amigo(a), como esposo(a), como exemplo para a sociedade?

Deus é pai, nosso Paizinho, e Ele tem o melhor para nós.

Suas correções e exigências não são de uma face carrancuda de um pai irado, mas sim de um pai amoroso que enxerga muito além do que nossos olhos humanos podem ver.

Ele já te conhecia quando você era apenas um feto e te acompanhou por toda sua vida, então, através de Jesus, a única porta que nos leva a Deus, vá correndo para os braços do teu Pai que te ama hoje e sempre.

Os pais terrenos falham, mas nosso Pai celeste é infalível e imutável.
Seu amor é incomparável!

Pense nisso e  busque em Jesus “a paz excede todo o entedimento” humano e que “guarda nossos corações e sentimentos” nEle (Filipenses 4:7).

Um abraço!
Gean Pierre de Freitas

(Publicado em 11/11/2009 – Itajaí / Santa Catarina – 08:46h)

Inferno: O Que a Palavra de Deus Diz Sobre Ele?

Posted in Despertamento on setembro 22, 2009 by Gean Pierre

Inferno é RealOntem, passei o dia todo pensando sobre esse tema, e percebi como nós temos esquecido da realidade do inferno e de como precisamos manter nossa vida correta diante do Senhor, sempre nos arrependendo de nossos pecados, buscando nos limparmos nas águas purificadoras da Palavra de Deus.

Jesus pregou em Mateus cerca de 40% de suas mensagens a respeito do inferno. Se nosso Mestre não deixou esse tema de lado, porque o deixaríamos, não é verdade?

Antes de estudarmos a respeito do inferno, é importante que tenhamos em mente um convite que Jesus fez a todo aquele que deseja conhecer a verdade:

“Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim.”

(João 5:39)

A palavra ‘examinar’ vem do grego ‘eraunao’ e significa exatamente: pesquisar, examinar, investigar.

Jesus nos convida a não aceitarmos Suas palavras apenas por conveniência, ou por obrigação, mas Ele, pelo contrário, deseja que investiguemos a fundo tudo que Ele disse, a fim de O conhecermos na íntegra.

Diante dessa verdade básica, gostaria de compartilhar com você alguns texto bíblicos e avaliá-los na simplicidade do Senhor em nos alertar sobre esse tema tão esquecido no mundo em que vivemos.

O inferno existe? Para quê ele foi criado? E para quem? Quem irá para lá? Como se livrar dele?

Deixemos que a Bíblia, a boca de Deus, responda-nos essas perguntas.

– O inferno foi feito inicialmente para o diabo e os seus anjos rebeldes:

“Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos.”

(Mateus 25:41)

– Porém os povos perversos e aqueles que se esquecem de Deus, também irão para lá:

“Os perversos serão lançados no inferno, e todas as nações   que se esquecem de Deus.”

(Salmos 9.17)

Como o inferno é descrito?

– Ele é um ‘castigo eterno’ para os injustos (os que não quiseram ‘Jesus’ a justiça de Deus):

“E irão estes para o castigo eterno, porém os justos, para a vida eterna.”

(Mateus 25:46)

– Ele é um ‘fogo incessante e devorador’, e também ‘chamas eternas’:

“Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos.”

(Mateus 25:41)

– Ele é um  ‘lugar onde o fogo nunca apaga e o verme nunca morre’:

“E, se tua mão te faz tropeçar, corta-a; pois é melhor entrares maneta na vida do que, tendo as duas mãos, ires para o inferno, para o fogo inextinguível, onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga.

(Marcos 9:42-43)

– Ele é comparado a uma ‘fornalha acesa’:

“Mandará o Filho do Homem os seus anjos, que ajuntarão do seu reino todos os escândalos e os que praticam a iniqüidade e os lançarão na fornalha acesa; ali haverá choro e ranger de dentes… Assim será na consumação do século: sairão os anjos, e separarão os maus dentre os justos, e os lançarão na fornalha acesa; ali haverá choro e ranger de dentes.”

(Mateus 13:41-42, 49-50)

– Ele é chamado também de ‘lago de fogo’:

“E, se alguém não foi achado inscrito no Livro da Vida, esse foi lançado para dentro do lago de fogo.”

(Apocalipse 20:15)

– É um tormento eterno com ‘fogo e enxofre’, como ‘fogo inextinguível (sem fim)’:

“Seguiu-se a estes outro anjo, o terceiro, dizendo, em grande voz: Se alguém adora a besta e a sua imagem e recebe a sua marca na fronte ou sobre a mão, também esse beberá do vinho da cólera de Deus, preparado, sem mistura, do cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre, diante dos santos anjos e na presença do Cordeiro.”

(Apocalipse 14:9-10)

“A sua pá, Ele a tem na mão e limpará completamente a Sua eira; recolherá o seu trigo no celeiro, mas queimará a palha em fogo inextinguível.

(Mateus 3:12)

Trigo aqui é o fruto de uma colheita. A palha parece trigo mas não é na verdade. Somente viverão com Jesus aqueles que são dEle verdadeiramente, que não são só aparentemente.

– É basicamente um ‘lugar de punição e juízo’ pelo pecado e desobediência a Deus e Sua Palavra:

“Ora, se Deus não poupou anjos quando pecaram, antes, precipitando-os no inferno, os entregou a abismos de trevas, reservando-os para juízo;”

(2º Pedro 2:4)

Lázaro PedindoA triste história do homem rico e Lázaro em Lucas 16:19-31:

“Ora, havia certo homem rico que se vestia de púrpura e de linho finíssimo e que, todos os dias, se regalava esplendidamente. Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas, que jazia à porta daquele; e desejava alimentar-se das migalhas que caíam da mesa do rico; e até os cães vinham lamber-lhe as úlceras. Aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico e foi sepultado.

No inferno, estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe a Abraão e Lázaro no seu seio. Então, clamando, disse:

_ Pai Abraão, tem misericórdia de mim! E manda a Lázaro que molhe em água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama.

Disse, porém, Abraão:

_ Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro igualmente, os males; agora, porém, aqui, ele está consolado; tu, em tormentos. E, além de tudo, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que querem passar daqui para vós outros não podem, nem os de lá passar para nós.

Então, replicou:

lazrich_ Pai, eu te imploro que o mandes à minha casa paterna, porque tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de não virem também para este lugar de

Respondeu Abraão:

_ Eles têm Moisés e os Profetas; ouçam-nos.

Mas ele insistiu:

_ Não, pai Abraão; se alguém dentre os mortos for ter com eles, arrepender-se-ão.

Abraão, porém, lhe respondeu:

_ Se não ouvem a Moisés e aos Profetas, tampouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos.”

Que triste essa história contada por Jesus. Uma triste e verdadeira história, já que não é apontada como parábola (história fictícia contada para exemplificar uma verdade).

Esse homem teve arrependimento genuíno, orou, clamou e ainda intercedeu por sua família, porém, na hora errada e no lugar errado, onde não havia mais solução.

Aqui na terra viveu como se nunca fosse morrer, como se não precisasse de ninguém, não se importando com o segundo maior mandamento: o amor ao próximo como a si mesmo.

Ele não é retrato da sociedade individualista em que estamos vivendo? Uma sociedade que só pensa no seu próprio umbigo, que parece carregar o rei na barriga, ao invés de possuir o Rei dos reis como maior tesouro em seu coração?

Se o destino deste homem foi o inferno, o que aguarda esta sociedade maldosa e perversa?

Por ironia, a primeira mensagem pregada por Jesus onde quer que Ele fosse era:

“Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus.”

(Mateus 4:17b)

Mas o que é o reino dos céus?

O Apóstolo Paulo responde:

“Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.”

(Romanos 14:17)

powerpoint-0010Temos arrependimento (tristeza pelo pecado e abandono da prática)? Justiça? Paz? Alegria no Espírito Santo? Somente poucos têm!

Se a grande parte da sociedade não tem essas coisas, que destino a aguarda? O inferno!

Essas palavras são duras e fortes, mas não são minhas, são de Deus em Sua Santa Palavra, deixada para nós como luz que ilumina, sal que nos conserva dos dissabores da maldade, bússola no deserto, espada em meio à guerra, fonte de paz em meio à angústia.

A Bíblia diz que ‘o inferno e o abismo nunca se fartam, e os olhos do homem nunca se satisfazem’ (Provérbios 27:20).

O homem é insatisfeito por natureza e essa insatisfação é tão grande quanto o inferno que o aguarda.

O Senhor alerta os que praticam a maldade sobre o seu destino no inferno:

“Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus.”

(1ª Coríntios 6:9-10)

“Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro, para que lhes assista o direito à árvore da vida, e entrem na cidade pelas portas. Fora ficam os cães, os feiticeiros, os impuros, os assassinos, os idólatras e todo aquele que ama e pratica a mentira.”

(Apocalipse 22:14-15)

Amigos, eu sei que essas palavras são duras, mas sinto no meu coração a urgência de lhes alertar assim como sou alertado todos os dias quando leio a Palavra de Deus. Não estou perdendo meu tempo escrevendo ao vento. Se estou aqui na terra, tenho esse propósito: de levar tantos quantos puder comigo para o céu!

Sou melhor? Nunca, jamais, sem chance alguma!

Mas o que tenho como tesouro, o Senhor Jesus, isso compartilho com você, e não há outro fonte de conhecimento dEle senão Sua Palavra que nos norteia.

É tempo de arrancarmos do nosso coração tudo aquilo que nos conduz à perdição e que nos afasta de estarmos com Jesus:

“Eu, porém, vos digo que todo aquele que sem motivo se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem proferir um insulto a seu irmão estará sujeito a julgamento do tribunal; e quem lhe chamar: Tolo, estará sujeito ao inferno de fogo… Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não seja todo o teu corpo lançado no inferno.”

(Mateus 5:22,29)

Siga esta ilustração! Se há algo no seu coração que te faça tropeçar, seja radical, arranque da sua vida e corra para os braços de Jesus que te compreende. Ele viveu tudo que nós vivemos, sofreu o que sofremos e muito mais, porém, não pecou, permaneceu fiel ao Pai até a morte.

Ele realmente nos entende! Seja corajoso, combata as trevas que cercam o seu coração!

Jesus disse:

“Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.”

(Mateus 10:28)

Quem pode lançar nossa alma e corpo no inferno?

Nós mesmos! Se nunca nos arrependermos, esse ó fim que nos espera!

O profeta Isaías nos alertou:

“Mas as vossas iniqüidades (perversidades) fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o Seu rosto de vós, para que não vos ouça.”

(Isaías 59:2)

Como escapar do inferno então?

Seguindo os conselhos de Jesus:

Jesus abraço

– Arrependa-se dos seus pecados e maldades hoje mesmo:

“Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus.”

(Mateus 4:17b)

– Ouça a Palavra de Deus, creia nela de todo seu coração e siga a Jesus:

“Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida.”

(João 5:24)

– Creia, que se rendendo a Jesus, mesmo se você morrer, sua vida nunca terminará, será eterna:

“De fato, a vontade de meu Pai é que todo homem que vir o Filho e nele crer tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.

(João 6:40)

– Ao lado de Jesus, ninguém poderá tirar você dali, nem homem mortal, nem mesmo a morte:

“Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão.”

(João 10:28)

Jesus tem em suas mãos as chaves do inferno e da morte, portanto, fique com Ele, agarre-se a Ele, viva com Ele pra sempre!

king_jesus_Venha, venha viver pra sempre, não em tormentos, mas num lugar onde toda a dor dessa terra jamais será lembrada:

“…Estive morto, mas eis que Estou vivo pelos séculos dos séculos e Tenho as chaves da morte e do inferno.”

(Apocalipse 1:18)

Um dia Jesus derrotará a morte o inferno e então tudo novo se fará, coisas que nem imaginamos:

“Então, a morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo.”

(Apocalipse 20:14)

Fuja do inferno! Corra para os braços de Jesus!

Não corra porque você tem medo do inferno apenas.

Corra para Jesus porque você entende que não há lugar melhor do que ao lado dAquele que nos amou primeiro, que não poupou Sua própria vida para nos dar a oportunidade de não sermos julgados pelas nossas constantes maldades.

Jesus te ama e te quer ao lado dEle para sempre!

Isso não é suficiente para derreter o seu coração!?

Espero que seja!

Deus te abençoe!

No amor que nunca acaba,

Gean Pierre

(Escrito em 22/09/2009 – Itajaí – SC – 10:40h)

Uma Guerra Por Nossos Corações

Posted in Despertamento on junho 26, 2009 by Gean Pierre

Heart in TwoTodos os dias passamos por dificuldades e vitórias, tristezas e alegrias, decepções e belas surpresas, vidas entrando e saindo de nosso convívio, enfim, um contraste de coisas negativas e positivas formam o que chamamos de ‘trajetória de vida’.

Sempre observei estas coisas, mas nunca entendi os porquês, as razões dessas disparidades, até que um dia encontrei a Jesus que abriu meus olhos, como abriu os olhos do cego Bartimeu quando passava pela cidade de Jericó (Mateus 20.29-34).

Comecei então a buscar na Palavra as razões para tudo e descobri três inimigos terríveis dos quais gostaria de apresentar a você leitor nesse texto.

O primeiro inimigo é o sistema que tenta nos influenciar para que nos afastemos de Deus e busquemos nosso próprio prazer sempre.

O segundo busca o conforto e o prazer ilimitado, mesmo que isso significa a destruição do próprio templo.

O terceiro tem três objetivos claros (João 10:10) que são: matar, roubar e destruir.

O Mundo

Trata-se do sistema governado, dirigido e comandado pelo diabo. É a área de influencia que nos cerca, sempre tentando quebrar os princípios da Palavra de Deus, buscando nos esfriar e nos separar do relacionamento com o Senhor.

Algumas coisas que precisamos saber sobre o mundo:

É o modo como as pessoas vivem sua vida sem Deus aqui (1ªJoão 2:15)

O mundo inteiro jaz (está deitado,entregue) no maligno (1ªJoão 5:19)

Antes de termos Jesus andávamos segundo o curso do mundo (Efésios 2:2)

O mundo nos odeia porque não somos dele, mas de Jesus (João 15:19)

Não devemos ceitar a propaganda enganosa deste mundo/século (Romanos12:2)

A Carne

Considero, pessoalmente, o pior inimigo, pois mora dentro de nós. É nossa natureza caída, nosso lado negro, sujo, preconceituoso, imoral, irreverente, ignorante, brutal e desumano que tenta se manifestar contra a vontade Deus que é boa, perfeita e agradável e que busca sempre o favor ao próximo e não somente o proveito próprio.

Algumas coisas que precisamos saber sobre a carne:

Carne pode significar “alma”, “coração”, “natureza humana caída”

Nossa estrutura é fraca e pecaminosa (Mateus 26:36-41)

O diabo tentou a Jesus em sua carne (Mateus 4:1-12)

É na carne que nascem as concupiscências/desejos malignos (1ªJoão 2:16)

Ela gera obras quando não deixamos o Espírito Santo agir em nós (Gálatas 5:19)

A carne/alma/coração é enganosa (Jeremias 17:9-10)

Satanás

O antigo querubim ungido de guarda (Ezequiel 28:11-17) rebelou-se contra Deus e quis ser como Ele, porém, como já era de se esperar, falhou. Foi condenado, tornou-se negro e maligno e passou a tentar destruir o homem, a coroa da criação de Deus.

Algumas coisas que precisamos saber sobre Satanás:

“Satanás” significa no hebraico (הילל heylel): “adversário, aquele que se opõe”

Ele se tornou inimigo de Deus por causa do seu orgulho (Ezequiel 28:11-17; Isaías 14:10-20)

Ele veio pra matar, roubar e destruir (João 10:10)

Ele anda ao nosso derredor (redor do redor) tentando nos tragar (1ªPedro 5:8)

Dicas Para Vencer Estes Inimigos

Permaneça em Jesus pois Ele já venceu os nossos inimigos (1ªJoão 3:8)

Tenha fé! A fé vence o mundo! (1ªJoão 5: 4-5)

Busque se santificar através da Palavra (João 17:17; 2ªTimóteo 3:16)

Viva confessando e renunciando tudo na sua vida que é contra Deus (Efésios 4:27; 1ªTessalonicenses 4:3; Êx 20:4-6)

Não dê oportunidade para a carne (Romanos 13:12-14)

Achegue-se a Deus sempre (Tiago 4:8)

Fuja das tentações, não as encare (1ªTessalonicenses 5:22)

Obedeça a Deus, resista ao diabo e ele fugirá de você (Tiago 4:7)

Que Deus nos ajude nessa árdua jornada!

Obrigado Espírito Santo por sempre nos levantar e nos ajudar na caminhada!

Um abraço forte!

Gean Pierre

(Escrito em 25/09/2009 – 23:48h – Itajaí / SC)

O Jeitinho Brasileiro é Brasileiro Mesmo?

Posted in Despertamento on junho 2, 2009 by Gean Pierre

Jeitinho BrasileiroNa semana passada, estava sem sono e resolvi assistir ao programa “O Aprendiz” e deparei-me com uma situação que me inquietou muito. As participantes remanescentes, que já estavam na reta final, tiveram que participar de uma prova onde elas ficaram na cidade de Los Andes no Chile sem dinheiro para voltar e com um prazo de sete dias para retornar ao Brasil a um ponto determinado pelo programa.

Pois então, elas deveriam achar uma forma, lícita ou ilícita, de chegar ao seu destino, mesmo sem ter um tostão sequer no bolso.

Num ambiente onde se esperava ética e caráter, pude ver mais uma vez o “jeitinho brasileiro” em ação. As participantes mentiram, contaram estórias, apelaram para o emocional, inventarem doenças e tudo mais, movidas claramente pela ambição de ganhar a prova.

Revoltei-me, meu coração apertou, porque me lembrei que isso acontece diariamente em nossa nação e em todos os âmbitos sociais. Há até um maldito orgulho nacional deste “jeitinho” de resolver tudo, mesmo que isso lhe conduza a se utilizar de meios ilícitos e nada sérios.

Você pode dizer que há um lado positivo nesse jeitinho, e eu, na verdade, concordo e discordo com você.

Certamente há uma clara confusão entre “jeitinho”, flexibilidade e criatividade.

Já ouvi diversos palestrantes dizerem que o Brasil exporta executivos, homens de negócios, tudo devido a sua alta capacidade de ser flexível diante de situações adversas e de pressões no cenário coorporativo. Isso é verdade! Uma coisa que nós brasileiros podemos nos orgulhar é desse lado flexível e criativo. Fomos criados por Deus dessa maneira, nosso sangue é quente, nosso calor humano é evidente, amamos com paixão, trabalhamos com afinco e não há tempo ruim para um bom brasileiro.

Porém, assim como uma faca de cozinha, que serve para cortar alimentos, pode se tornar uma arma em mãos iníquas, não podemos permitir que nossa flexibilidade e criatividade pendam para o lado da licenciosidade, onde tentamos encontrar um jeitinho para tudo, nos esquivando assim da responsabilidade por nosso erros e deveres.

Creio que o jeitinho é mais antigo do que se imagina.

Quando Deus criou o homem e o estabeleceu no jardim do Éden, logo percebeu e viu que não era bom que ele estivesse só, e para isso lhe deu uma companheira, uma adjutora, uma amiga e amante, uma esposa chamada Eva.

O Senhor estabeleceu então uma regra básica como teste de obediência ao casal que criara: de todas as árvores do jardim, havia uma da qual eles não poderiam tomar nem comer do fruto, a qual era a árvore do conhecimento do bem e do mal.

Surgiu então no cenário o mais astuto dos animais, a serpente, Satanás, que se utilizou do jeitinho para conduzir Eva ao engano e por conseqüência à consumação do pecado.

A mentira que a serpente usou foi de que quando a mulher comesse do fruto da árvore proibida por Deus, ela então teria seus olhos abertos como os de Deus e ela seria como Ele o era, poderoso, grandioso, majestoso, etc e etc.

A mulher acreditou neste sofisma, nesta mentira travestida de verdade, e logo tomou do fruto e o comeu, e assim também o deu ao seu marido que também caiu na armadilha.

Tudo bem, até aqui todo mundo conhece a história de cor e salteado, porém, a reação do homem e da mulher é que mostra que semente do “jeitinho” maligno, da qual o diabo se utilizou, gerou frutos podres no coração da mulher e do homem.

A Bíblia diz que quando o homem e a mulher comeram do fruto da árvore proibida logo seus olhos se abriram e eles perceberam que estavam nus e assim, a malícia entrou em seus corações, o que está subentendido no texto.

Rapidamente eles buscaram um “jeitinho” de resolver as coisas porque, todos os dias, na viração do dia eles tinham um encontro com Deus, e a vergonha estava já posta em seus corações. Coseram rapidamente folhas de figueira e fizeram para si aventais e se esconderam de Deus que mais tarde os procurou para conversar.

Quando Deus os procurou, logo Adão respondeu:

“E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me.”

(Gênesis 3:10)

Ao ser questionado por Deus a respeito do fato de ter comido do fruto proibido por Deus, ele logo se utilizou do “jeitinho” de se esquivar de tudo, de tirar vantagem de tudo, de se eximir da culpa devida, e disse então:

“Então disse Adão: A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi.”

(Gênesis 3:12)

A transferência de culpa está intimamente atrelada a esse jeitinho de resolver tudo e sair ileso no final. Esse jeitinho é uma maneira de agir utilizada para driblar regras e normas em detrimento às responsabilidades sociais e sem a preocupação com o próximo. Geralmente o indivíduo utiliza-se de recursos, chantagens e apelos emocionais para obter favores, isenções e vantagens para si ou para seus interessados, não se importando com o uso de suborno ou corrupção. 

Jesus nos alertou que:

“…por se multiplicar a iniqüidade (falta de justiça), o amor de quase todos se esfriará.”

(Mateus 24:12)

Vivemos num tempo de insensibilidade e egoísmo terríveis, onde ninguém mais pensa no seu próximo, somente no lucro e vantagens pessoais não se importando com os meios utilizados. A frase de Maquiavel de que “os fins justificam os meios” nunca teve uma tônica tão forte como nos tempos em que estamos vivendo. A lei de Gérson, onde o objetivo é levar vantagem em tudo, impera no meio dos negócios. O sistema comerciário está corrompido pela maldade do coração humano, aquela mesma que Deus condenou em Lúcifer (‘heilel ben-shachar’ = estrela filha da luz no hebraico), o antigo querubim ungido de guarda que se tornou Satanás:

“Pela multidão das tuas iniqüidades, pela injustiça do teu comércio profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu e te tornei em cinza sobre a terra, aos olhos de todos os que te vêem.

(Ezequiel 28:18)

O mais perfeito ser criado por Deus, o aferidor de medida, perfeito em sabedoria e formosura se corrompeu no seu coração e quis tirar vantagem de tudo que Deus havia lhe dado e seu fim foi trágico. Hoje, ele não deseja ficar sozinho em seu reino de maldade, e por isso procura corações que queiram dar um “jeitinho” em tudo, levar vantagem em tudo e de todos, de se eximir da culpa, e fugir da responsabilidade que é tão essencial na formação do caráter de um indivíduo.

O rei Davi, para mim, é um dos maiores exemplos de sinceridade conhecidos na história. Mesmo após ser tentado e ter caído em adultério com a mulher de um dos seus oficiais, do qual também foi responsável pela morte, ele não se esquivou da responsabilidade pelo seu erro tão hediondo.

Ao ser confrontado pelo profeta Natã, seu fiel servo, ele logo reconheceu que havia pecado mesmo e que estava sujo diante de Deus:

“Assim diz o Senhor: Porque tu o fizeste em oculto, mas Eu farei este negócio perante todo o Israel e perante o sol. Então disse Davi a Natã: Pequei contra o Senhor. E disse Natã a Davi: Também o Senhor perdoou o teu pecado; não morrerás.”

(2º Samuel 12:12-13)

Que exemplo lindo! Um homem de alta responsabilidade, um rei, um governante de uma nação reconhecendo seu erro e se humilhando diante de Deus. Davi mostrou que o caráter está muito à frente da posição, cargo, nome, talento, dom ou filiação.

Infelizmente não é o que vemos diariamente.

Mas podemos mudar esse quadro fazendo nossa parte.

Ontem, resolvi ir para a cozinha e preparar nosso almoço de domingo enquanto arrumávamos a casa. Descongelei o camarão, separei os ingredientes e fui pegar o pote de arroz para já deixar tudo adiantado. Estava com as mãos molhadas e quando peguei o pote de arroz, logo ele escorregou e foi direto ao chão se espatifando em centenas de pedaços.

Os pedaços de vidros voaram longe, cortei meu dedo e foi um desastre para meu almoço. Prontamente peguei uma vassoura e uma pá e fui logo catar os cacos espalhados entre o arroz e por toda a casa. Que tristeza!

Enquanto catava percebei que alguns caquinhos eu não conseguia ver por causa da luz amarela que está instalada na sala da nossa casa. Peguei então uma luminária móvel de luz branca e liguei a uma extensão e saí achando os caquinhos no chão. Foi fácil demais! A luz forte e clara revelou os caquinhos camuflados no piso branco e assim pude fazer uma limpeza mais eficaz.

Aprendi, para variar, uma lição linda de Deus numa situação tão simples do dia-a-dia.

Aprendi que quanto mais expomos nossa vida diante da luz da Palavra de Deus, mais os detalhes, as minúcias, as sujeirinhas incrustadas ficam evidentes e uma limpeza mais profunda precisa ser efetuada.

“Mas, se andarmos na luz, como Ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, Seu Filho, nos purifica de todo pecado.”

(1ª João 1:7)

Quanto mais perto de Deus nos achegamos, mais evidentes ficam nossas maldades, nossos jeitinhos, nossas mazelas.

Porém, se nos arrependemos de nossa vida tortuosa e mudamos o rumo dela para a direção de Deus podemos encontrar o fiel advogado Jesus que nos lava e purifica em Seu sangue, para podermos assim, nos achegarmos a Deus:

“Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. E ele é a propiciação (aplacador da ira) pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.

(1ª João 2:1-2)

Então, meu amado amigo, minha amada amiga, quando o “jeitinho brasileiro”, que não é só brasileiro, bater à porta do seu coração, se achegue rapidamente a Jesus, exponha-se à luz da Sua Palavra em busca de purificação e transformação.

Deus não nos chamou para darmos um jeitinho nas coisas.

Ele nos chamou para fazermos a diferença nessa sociedade demonstrando caráter, sendo luz em meio às trevas, sal em meio ao dissabor, amor em meio ao ódio, justos em meio à iniqüidade, santos em meio à impureza, doces em meio à amargura, parecidos com Ele onde ninguém mais encontra exemplos a serem seguidos.

Você quer ficar perto de Deus?

Lembre-se sempre de algo que meu pastor sempre diz:

“Deus só se move dentro de um espaço chamado verdade”

Vivamos a verdade! Andemos com Jesus! Conheçamos a Deus! Vivamos pra sempre em Seu amor!

Esse é o meu desejo. Que deveras seja também o seu!

No amor de Jesus!

Gean Pierre

(Escrito em 01/06/2009 – Itajaí / SC)

Chamados Para Servir

Posted in Despertamento on maio 27, 2009 by Gean Pierre

Jesus Washing FeetGostaria de hoje falar um pouco sobre o maior propósito nosso aqui nesta terra: servir ao próximo em amor, a fim de glorificar ao Deus que amamos, cumprindo seu segundo maior mandamento.

Para isto irei me utilizar do texto de Isaías 42:1-8 onde o profeta apresenta a definição que o Senhor dá de seu filho Jesus, nosso maior exemplo de renúncia pessoal em prol do próximo, o amor manifestado em carne e osso, 100% homem e 100% Deus.

Deus havia prometido há muitas centenas de anos que enviaria um libertador ao povo de Israel para estabelecer um reino de justiça entre eles, e o profeta Isaías foi com certeza o profeta que mais falou sobre este libertador.

Em seu livro podemos ver Jesus simbolicamente, como alguém que observa um filme fotográfico antes de ser revelado e ainda não consegue definir quem é quem na imagem apresentada. Somente no Novo Testamento é que Jesus, o libertador de Israel, aparece ao vivo e em cores.

Porém, mesmo em meio a este simbolismo de Isaías, podemos extrair de antemão, mesmo sem precisarmos consultar o Novo Testamento, os ensinamentos lindos de como nos portarmos como servos de Deus trabalhando em favor do próximo.

Isaías 42:1-8 diz:

“Eis aqui o meu Servo, a quem sustenho, o Meu Eleito, em quem se compraz a Minha alma; pus o Meu Espírito sobre Ele; juízo produzirá entre os gentios. Não clamará, não se exaltará, nem fará ouvir a Sua voz na praça. A cana trilhada não quebrará, nem apagará o pavio que fumega; em verdade, produzirá o juízo. Não faltará, nem será quebrantado, até que ponha na terra o juízo; e as ilhas aguardarão a sua lei. Assim diz Deus, o Senhor, que criou os céus, e os estendeu, e formou a terra e a tudo quanto produz, que dá a respiração ao povo que nela está e o espírito, aos que andam nela. Eu, o Senhor, Te chamei em justiça, e Te tomarei pela mão, e Te guardarei, e Te darei por aliança do povo e para luz dos gentios; para abrir os olhos dos cegos, para tirar da prisão os presos e do cárcere, os que jazem em trevas. Eu sou o Senhor; este é o Meu nome; a Minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor, às imagens de escultura.”

O exemplo de servo que Jesus nos deixou:

><(((º> É de Deus que vem seu sustento e provisão:

“Eis aqui o Meu servo, a quem sustenho;” (v.1a)

><(((º> É escolhido, não somente chamado, nem oferecido:

“o Meu escolhido, em quem se compraz a minha alma” (v.1b)

“Não fostes vós que me escolhestes a Mim; fui Eu que vos escolhi a vós outros”

(João 15:16)

><(((º> O Espírito que age nele é o Espírito do Senhor

“pus o meu espírito sobre ele. ” (v.1c)

><(((º> Ele é um proclamador da justiça de Deus

“ele trará justiça às nações.” (v.1d)

“…assim brilhe a vossa luz diante dos homens (Mateus 5:14-16b)

“…que faço justiça e juízo sobre a terra…” (Jr 9:23)

Detalhe Importante:

+ Justiça é quando Deus faz o que nós merecemos (Gálatas 6:7)

+ Misericórdia é quando Deus não faz o que merecemos (Isaías 1:18)

+ Graça é quando Deus faz o que ninguém merece (João 3:16)

><(((º> Ele não anuncia suas obra nem sua fama, nem usa de sensacionalismo

“Não clamará, não se exaltará, nem fará ouvir a sua voz na rua.” (v.2)

><(((º> Ele não pisa o pecador, nem desmotiva o fraco, nem esquece o ferido pois entende que:

+ Há ovelhas se perdem por inocência (Mateus 18.12-14)

+ Há dracmas se perdem por descuido (Lucas 15.8-10)

+ Há filhos pródigos se perdem por ilusão (Lucas 15.11-32)

“A cana trilhada, não a quebrará, nem apagará o pavio que fumega” (Isaías 42:3)

><(((º> Não deixa a desejar, dá bom testemunho em todos os âmbitos que vive

“não faltará nem será quebrantado” (v.4a). Leia Apocalipse 12:11

><(((º> Ele foi chamado para ser luz, sal, alvoroço para o mundo em trevas, mostrar que há um caminho reto a ser trilhado em meio à tanta maldade:  

“Eu o Senhor te chamei em justiça; tomei-te pela mão, e te guardei; e te dei por pacto ao povo, e para luz das nações;” (v.6)

><(((º> Ele foi chamado para viver os milagres de Deus, as proezas do Senhor

“para abrir os olhos dos cegos, para tirar da prisão os presos, e do cárcere os que jazem em trevas.” (v.7)

><(((º> Ele entende e aprende diariamente que a glória não é dele, nem de ninguém, nem nada, mas do Senhor

“Eu sou o Senhor; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não a darei, nem o meu louvor às imagens esculpidas” (v.8)

><(((º> Não aceita adoração nem elogio exagerado:

“Aconteceu que, indo Pedro a entrar, lhe saiu Cornélio ao encontro e, prostrando-se-lhe aos pés, o adorou. Mas Pedro o levantou, dizendo: Ergue-te, que eu também sou homem”

(Atos 10:25-26)

><(((º> O servo não é maior que o seu Senhor, sofre como Ele sofreu:

“Em verdade, em verdade vos digo: Não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do que aquele que o enviou. Se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as praticardes. Não falo de todos vós; eu conheço aqueles que escolhi.”

(João 13:16-18a)

Mesmo que tentemos pagar o que Jesus fez por nós, nunca o conseguiremos pois Ele deu a si mesmo por nosso pecados, sofreu em nosso lugar, foi condenado à sentença que nos era destinada, portanto, darmos nossa vida à Ele em favor do próximo, é o mínimo que podemos fazer, não acha?

“estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim”

(Gálatas 2.19,20)

“entre os quais sois também vós chamados para serdes de Jesus Cristo”

(Romanos 1:6)

Um abração forte! Que Deus te abençoe e Se revele mais a você!

Gean Pierre

(Escrito em 27/05/2009 – Itajaí / SC)